25 de abr de 2010

22 de abr de 2010

Artes - Flor para Cartão

DIAS DAS MÃES - CARTÃO

18 de abr de 2010

Oração da sala

Dinâmica - Jogo

Bingo das palavras

1. Escrever na lousa com a ajuda dos alunos palavras de convivência ou outros assuntos.

2. Entregar a cada aluno uma cartela em branco.

3. O aluno escolhe nove palavras e escreve aleatória na cartela.

4. Fazer fichas com as palavras da lousa ditas pelo aluno.

5. Começa o bingo.

6. Ganha quem completar primeiro.

BINGO

Jogo de memória

1. Escolha 10 alunos e dê a cada aluno objetos em pares. Ex: dois estojo uma para cada, dois caderno, etc.

2. Escolha 2 alunos(menina e menino)

3. Peça a eles que observe cada criança com seu objeto.

4. Peça para sair da sala.

5. As crianças com objetos trocam de lugares.

6. Chamar a dupla e peça para cada um escolher duas crianças com objetos iguais.

7. Ganha quem acertar mais

16 de abr de 2010

12 de abr de 2010

9 de abr de 2010

7 de abr de 2010

O pássaro da alma

Pássaro da alma
"No fundo do corpo mora a alma. Ninguém a viu,todos sabem que ela existe. No centro da alma,está um pássaro, é o Pássaro da Alma. Ele sente tudo o que nós sentimos. Quando alguém nos magoa, o Pássaro da Alma sofre muito e agita-se para trás e para a frente..." Retirado do blog http://bibliogpais.blogspot.com/

Os ovos misteriosos

2 de abr de 2010

Hino de Fortaleza

Esse video foi retirado do blog http://djanira-magalhaes.blogspot.com/
da amiga Djanira Magalhães. Parabéns.
Autoria do video http://blogdofabiolima.blogspot.com/

HINO DE FORTALEZA
Letra de Gustavo Barroso
Música de Antônio Gondim

Junto à sombra dos muros do forte
A pequena semente nasceu.
Em redor, para a glória do Norte,
A cidade sorrindo cresceu.
No esplendor da manhã cristalina,
Tens as bênções dos céus que são teus
E das ondas que o sol ilumina
As jangadas te dizem adeus.

Fortaleza! Fortaleza!
Irmã do Sol e do mar,
Fortaleza! Fortaleza!
Sempre havemos de te amar

O emplumado e virente coqueiro
Da alva luz do luar colhe a flor
A Iracema lembrando o guerreiro,
De sua alma de virgem senhor.
Canta o mar nas areias ardentes
Dos teus bravos eternas canções:
Jangadeiros, caboclos valentes,
Dos escravos partindo os grilhões.

Fortaleza! Fortaleza!
Irmã do Sol e do mar,
Fortaleza! Fortaleza!
Sempre havemos de te amar

Ao calor do teu sol ofuscante,
Os meninos se tornam viris,
A velhice se mostra pujante,
As mulheres formosas, gentis.
Nesta terra de luz e de vida
De estiagem por vezes hostil,
Pela Mãe de Jesus protegida,
Fortaleza és a Flor do Brasil.

Fortaleza! Fortaleza!
Irmã do Sol e do mar,
Fortaleza! Fortaleza!
Sempre havemos de te amar

Onde quer que teus filhos estejam,
Na pobreza ou riqueza sem par,
Com amor e saudade desejam
Ao teu seio o mais breve voltar.
Porque o verde do mar que retrata
O teu clima de eterno verão
E o luar nas areias de prata
Não se apagam no seu coração.

Fortaleza! Fortaleza!
Irmã do Sol e do mar,
Fortaleza! Fortaleza!
Sempre havemos de te amar